USO DE FRONT PLATEAU INFERIOR NO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL EM DTM – RELATO DE CASO

R$ 56,00

Artigo em PDF para download

ATENÇÃO: Após a confirmação de pagamento você receberá em seu email cadastrado um link para download do arquivo em versão PDF e também será disponibilizado em nosso site um link para download do arquivo.
Tanto o envio do email quanto a disponibilização do link para download só serão efetivadas após a validação do seu pagamento.

Descrição

Vol. 12 – Número 48 – 2021

CADERNO DE ODONTOLOGIA CLÍNICA

Relato de caso

Página 64-67
Uso de Front Plateau inferior no diagnóstico diferencial em DTM – relato de caso

Isabela Fonseca de Andrade Belchior¹
Jose Cristiano Ramos Gloria¹
Patricia Furtado Gonçalves¹
Dhelfeson Willya Douglas de Oliveira¹
Olga Dumont Flecha¹

Resumo
Paciente AJRMP, sexo feminino, 16 anos, apresentou-se à clínica de disfunção temporomandibular (DTM) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) com queixa de cefaleia, dores submandibulares e sono ruim. O objetivo foi avaliar se com o uso de uma placa oclusal anterior inferior seria possível diminuir o quadro de dor e se a dor era originada por disfunção no sistema mastigatório. Para isso, foi confeccionado o Front Plateau inferior e a paciente retornou à clínica para reavaliação. Associadas ao uso da placa, outras terapias foram utilizadas: aplicações de laser, orientações para pacientes portadores de DTM e para higiene do sono. A paciente relatou melhora das dores submandibulares e da qualidade do sono, mas a cefaleia ainda continuava. Quando foi aplicado o diário de cefaleias, constatou-se que as dores aconteciam quando a paciente via televisão ou assistia aulas com projeção de slides. Assim, foi orientada a procurar um oftalmologista que diagnosticou fotofobia. Após o início do uso de óculos apropriados, a paciente relatou remissão total dos sintomas. Concluiu-se que o uso do Front Plateau proporcionou alívio da sintomatologia relacionada à musculatura mastigatória e, associado ao diário de cefaleia, serviu como auxiliar no diagnóstico diferencial para a fotofobia.

Descritores: Placas oclusais, articulação temporomandibular, transtornos da articulação temporomandibular.

¹ Departamento de Odontologia – UFVJM.

DOI: 10.24077/2021;1248-6467

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “USO DE FRONT PLATEAU INFERIOR NO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL EM DTM – RELATO DE CASO”
Precisa de ajuda?