Editorial – Full Dentistry in Science – Edição 47

DEU ERRADO. E AGORA?

O que você faz quando alguma coisa não dá certo?

Vamos olhar além disso, o que é alguma coisa dar certo para você?

Só porque uma coisa não saiu como esperado, não significa que não deu certo, significou apenas que as coisas seguiram um rumo diferente do que você pensava ser adequado para você dentro do seu modelo de mundo, faz sentido?

Diante dessas situações mantenha a sua fé, mantenha a sua força e energia em alta e acredite no potencial dos imprevistos.

Um imprevisto, por maior que seja, não pode fazer com que você duvide da sua própria capacidade, afinal de contas ele é somente isso, um imprevisto.

Está na hora de darmos as coisas a verdadeira dimensão que elas têm. Seja receptivo, mesmo quando tudo o que você quer é se entregar a frustração. E se tiver que se entregar a frustração, faça isso, mas faça com a mente e coração abertos para o aprendizado.

Abra espaço para o novo, para as possibilidades não pensadas. O nosso ego insiste em querer controlar tudo, mas isso é impossível, tudo na vida temos que aplicar a chamada melhoria contínua e, não existe aquilo de “TIME QUE ESTÁ GANHANDO NÃO SE MEXE”, Time que está ganhando se mexe sim, para permanecer ganhando.

Nada é permanente, exceto a mudança, já dizia HERÁCLITO 500 a.c.

Temos sim que ajustar as coisas ao longo do caminho, por exemplo, temos que ajustar o nosso planejamento financeiro por conta de uma emergência ou até mesmo por conta de uma bonificação inesperada, um dinheiro que veio a mais.

Pode ser que tudo saia como planejado, assim como pode ser que desafios e obstáculos apareçam ao longo do caminho, e você tenha que agir rápido, com inteligência emocional o suficiente para ajustar a rota e arrumar as velas porque o vento mudou de direção, mas o que você não pode fazer é negar, negligenciar, jogar fora todo o caminho que te trouxe até aqui, até esse desafio e obstáculo, isso seria como baixar as velas, desligar os motores e deixar o seu barco, a vida tomar o rumo que for, é desistir de escrever a sua própria biografia porque algo não saiu como você desejava.

Quem faz isso são as crianças, que ainda não tem a percepção dos sentimentos, do que realmente está acontecendo com eles. Onde a expectativa e realidade na cabeça delas é uma coisa só, e se algo as frustra não sabem lidar com esse sentimento.

Somos adultos, e todo esse caminho que traçamos nos deu várias oportunidades de saber como lidar com as dores da vida. Aceitar o sofrimento é um propósito de vida, é dar sentido à vida. Não estou dizendo que você tenha que buscar o sofrimento ou se agarrar a ela para progredir, estou dizendo que você tem que deixar a dor vir, fazer o trabalho dela e depois ir embora.

Muita gente em 2020 perdeu alguma coisa ou alguém. Isso gerou alguma dor de várias proporções, e se você é uma delas, o que está fazendo com essa dor com essa chance que a vida está te dando para aprender algo novo?

  • Está evitando a qualquer custo que essa dor penetre em sua mente e coração para fazer o trabalho dela, gastando todas as suas energias para algo inevitável?
  • Está se agarrando a ela com todas as forças para, enfim, ter algo para colocar a culpa de inércia diante de fracassos e assim levantar a bandeira do vitimismo?
  • Ou você está aguentando firme e forte, pedindo ajuda necessária, caminhando diante da verdade com humildade, para depois que a dor for embora você ficar com todo aprendizado que ela traz.

Eu desejo um 2021 com muito aprendizado e um dos maiores que tive e quero compartilhar com você é:

Se está tudo indo muito bem, ou indo muito mal, aproveite para desfrutar e aprender porque

ISSO LOGO PASSA

Um beijo enorme no coração

Fiquem com Deus

#vidaquesegue

Hugo Nagem

 

Abrir conversa
Precisa de ajuda?