Editorial – Full Dentistry in Science – Edição 42

Quanto você controla a sua mente???

Pare agora e reflita rápido: de tudo o que te preocupa, te deixa angustiado, de tudo aquilo que você pensou que poderia acontecer com você na última semana, aconteceu exatamente da forma que você pensou ou imaginou? Tudo aquilo que te fez ficar na cama rolando horas sem dormir, ou gerando uma ansiedade tão intensa que fez com que você perdesse o dia inteiro apenas pensando no futuro, ou antecipando algo que poderia dar errado?

De tudo isso, qual a porcentagem que está em seu controle??? Quais os pensamentos e dúvidas que dependiam ou dependem apenas de você e quantos são de terceiros? Quais você pode mudar e quais você não tem esse poder, ou seja, afinal, o que você realmente tem consciência que está em seu controle ou não?

Temos a tendência de gastar o nosso mais precioso bem, que é o tempo, e também despendemos energia para pensarmos nas coisas que estão totalmente fora de nosso controle ou sequer nossa influência. Quantas vezes nos deixamos levar pelo trânsito que está intenso, pela chuva inesperada, a pessoa que marcou conosco e está atrasada para uma apresentação importante e até mesmo um voo que foi cancelado.

Diariamente vejo mais e mais pessoas ansiosas por notícias que receberam, seja lá qual meio, por alguém, pela televisão, jornal ou redes sociais e quase que instantaneamente iniciam um plano para se prevenirem que tal coisa aconteça a eles, e dessa forma se desconectam do momento presente e deixam de fazer exatamente aquilo que se propuseram a fazer e que realmente estava em seu controle.

Muitas vezes esse sofrimento por antecipação, esse excesso de futuro nos faz adoecer física e mentalmente por conta de pensamentos frenéticos de algo que talvez nunca vá acontecer, e mais ainda, caso venha ocorrer, será 10% do que imaginamos e ainda assim de forma totalmente diferente, levando o indivíduo a uma neura sem fim, dia após dia em buscar as respostas para aquilo que ele imaginava que aconteceria e simplesmente não ocorreu. Procurando respostas para ele mesmo justificar a sua reação a algo que não está em seu controle.

Jamais estaremos livres de notícias ruins ou pensamentos futuros, mesmo porque não controlamos o que os outros dizem e muito menos controlamos o que a nossa mente cria em forma de pensamentos. Mas conseguimos controlar a nossa ação logo em seguida. Conseguimos nos manter no momento presente, com a respiração sob controle, a mente oxigenada e aí sim elaborar um pensamento o qual controlamos e podemos seguir a vida livre de sofrimento.

A melhor forma é continuarmos focados naquilo que planejamos para o que estamos fazendo, naquele momento, dia, mês, ano, ou seja, pela vida toda. O nosso futuro é criado e feito apenas por nós mesmos e está sendo criado aqui e agora mesmo, nesse exato momento em que você está lendo esse artigo.

Dessa foram sugiro que você volte ao seu planejamento inicial, livre-se dos pensamentos futuros que te geram ansiedade, beba mais água, se alimente bem, coloque mais cores no seu prato, durma melhor, diga mais EU TE AMO aos seus filhos e cônjuge, pare de rolar o feed das redes sociais, deixei o celular de lado e faça uma boa leitura. Fazendo isso você estará certamente criando um futuro melhor para você e se livrando de toda antecipação de sofrimento que está fora de seu controle.

Fiquem com Deus, Beijo enorme no coração e #vidaquesesegue

Hugo Nagem
www.facebook.com/hugonagem | www.instagram.com/hugonagem

Abrir conversa
Precisa de ajuda?
Powered by