ANÁLISE DA DEFORMAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE MINI-IMPLANTES UTILIZADOS NO MARPE (MINISCREW-ASSISTED RAPID PALATAL EXPANDER)

R$ 56,00

Artigo em PDF para download

ATENÇÃO: Após a confirmação de pagamento você receberá em seu email cadastrado um link para download do arquivo em versão PDF e também será disponibilizado em nosso site um link para download do arquivo.
Tanto o envio do email quanto a disponibilização do link para download só serão efetivadas após a validação do seu pagamento.

Descrição

Vol. 15 – Número 58 – 2022

Artigo original

Página 92-98
Análise da deformação e caracterização de mini-implantes utilizados no MARPE (miniscrew-assisted rapid palatal expander)

Tiago Augusto Mueller¹
Selly Sayuri Suzuki¹
Hideo Suzuki¹
Roque José Mueller²
Cesar Augusto Gruendling²
Aguinaldo Silva Garcez Segundo¹

Resumo
O objetivo deste trabalho foi analisar e caracterizar alterações estruturais e/ou deformações dos mini-implantes utilizados como ancoragem no disjuntor tipo MARPE (do inglês, Miniscrew-Assisted Rapid Palatal Expander). A amostra consistiu de quarenta e quatro mini-implantes (Peclab, Belo Horizonte/MG/Brasil) – comprimento: 7mm, pescoço: 4mm e diâmetro: 1,8mm) usados como ancoragem no disjuntor tipo MARPE em pacientes com constrição maxilar necessitando de tratamento para expansão rápida da maxila. Os mini-implantes analisados permaneceram em um período estimado de quatro meses na boca. Além disso, outros quatro mini-implantes novos e não usados fabricados pela mesma empresa foram usados como grupo controle. A análise e caracterização da deformação morfológica foram realizadas utilizando microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectroscopia de energia dispersiva de raios-X (EDS). Em relação à caracterização dos mini-implantes no segmento pescoço, encontrou-se uma composição média de titânio 85,99%, alumínio 5,48%, vanádio 1,72%, carbono 4,74%, cromo 0,15%, oxigênio 1,82%, Na região do terço médio, foram encontrados: titânio 82,37%, alumínio 5,33%, vanádio 1,89%, carbono 6,97%, cromo 0,11%, oxigênio 3,13%, enxofre 0,02%, ferro 0,08% e molibdênio 0,02%. Quando avaliada a deformação, segundo método proposto por Fujii (2013) variando do escore 0 (mínimo) à classificação 4 (máximo), foram observados os seguintes resultados: terço médio 1,70, ponta 1,56, cabeça 1,40 e pescoço 1,00. Nenhuma das amostras apresentou deformação ao longo do eixo dos mini-implantes. Um grande número de elementos na composição da liga foi detectado e as principais deformações foram de amassamento e edentação, principalmente, observados nos segmentos do terço médio e da ponta.

Descritores: Técnica de expansão palatina, procedimentos de ancoragem ortodôntica, má oclusão.

¹ Departamento de Ortodontia – SL Mandic.
² Departamento de Ortodontia – Faculdade Herrero – Odontocenter.

DOI: 10.24077/2022;155801985124

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “ANÁLISE DA DEFORMAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE MINI-IMPLANTES UTILIZADOS NO MARPE (MINISCREW-ASSISTED RAPID PALATAL EXPANDER)”
Precisa de ajuda?