Atresia maxilar associada à mordida aberta anterior tratada por meio de expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC)

Atresia maxilar associada à mordida aberta anterior tratada por meio de expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC)

Vol. 15 – Número 58 – 2022 Relato de caso Página 46-54 Atresia maxilar associada à mordida aberta anterior tratada por meio de expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC) Mirian Oliveira Bastos Cruviel1 Caio Vinicius Martins do Valle2 Arthur César de Medeiros Alves3 Rayane de Oliveira Pinto4 Sheila Crystine S. Manke5 Karyna Martins do Valle Corotti6 Resumo A expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC) é uma opção de tratamento segura e eficaz para a correção da mordida cruzada posterior em adultos. O objetivo deste artigo é relatar um caso clínico de uma paciente de 37 anos de idade com atresia maxilar e mordida aberta aberta anterior, tratada por meio da ERMAC. O plano de tratamento consitiu na expansão cirúrgica da maxila utilizando um aparelho de Hyrax. Foi realizada a cirurgia de Le Fort I associada a Osteotomia vestibular entre as raízes dos incisivos centrais superiores. Ao término do período ativo de expansão, foi instalado aparelho fixo corretivo no arco inferior e após 4 meses após a expansão foi removido o disjuntor e instalado aparelho fixo superior. Os fios de nivelamento foram evoluídos até .019”x.025” aço. Nesta fase, elásticos intermaxilares de Classe II e verticais anteriores foram utilizados para corrigir a Classe II sudbivisão esquerda e a mordida aberta anterior, respectivamente. Após a remoção dos aparelhos fixos corretivos, foram instaladas as contenções; placa Hawley no arco superior e 3×3 no arco inferior. A relação transversal foi corrigida de maneira eficiente por meio da ERMAC, alcançando assim, adequada relação interarcos. A oclusão finalizou estável com conformação do arco e do sorriso satisfatórios. Descritores: Técnica de expansão palatina, cirurgia ortognática, adulto, Ortodontia corretiva. 1 Especialista em Dor Orofacial e Disfunção da ATM – FUNORTE/SOEBRAS, Mestra em Biologia Oral – USC/BAURU, Doutora em Ortodontia – SL Mandic. 2 Mestre e Doutor – FOB-USP, Coordenador do Curso de Especialização em Ortodontia – NAEO-Cursos/SC, Instituto Hermann/SC e Instituto Proffel/Florianópolis/SC, Professor de Especialização em Ortodontia – IEO-BAURU/SP. 3 Mestre e Doutor em Ortodontia – FOB-USP, Professor Adjunto de Ortodontia do Departamento de Odontologia – UFRN. 4 Doutorando – Departamento de Clínica Infantil – FoAr/UNESP. 5 Especialista em Ortodontia – Uniasselvi – núcleo Florianópolis/SC, Mestranda em Ortodontia –UNIARARAS. 6 Mestre e Doutora – FOB-USP, Coordenadora da Especialização em Ortodontia – IEO-BAURU, Professora do Curso de Especialização em Ortodontia – NAEO-Cursos/Balneário Camboriú e Instituto Hermann/Blumenau. DOI: 10.24077/2022;1557-1802440

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
LEIA MAIS
Precisa de ajuda?