TRATAMENTO CONSERVADOR DA CLASSE II EM PACIENTE NÃO-COLABORADOR

R$ 56,00

Artigo em PDF para download

ATENÇÃO: Após a confirmação de pagamento você receberá em seu email cadastrado um link para download do arquivo em versão PDF e também será disponibilizado em nosso site um link para download do arquivo.
Tanto o envio do email quanto a disponibilização do link para download só serão efetivadas após a validação do seu pagamento.

Descrição

Vol. 14 – Número 56 – 2021

Relato de caso

Página 49-57
Tratamento conservador da Classe II em paciente não-colaborador

Sérgio Mendes Júnior¹
Deyvis Kolodziyczyk de Oliveira²
Andreia Regina Boff Lemos¹
Karina Maria Salvatore de Freitas²
Fabrício Pinelli Valarelli³

Resumo
A má oclusão de Classe II tem alta incidência na população e é de difícil tratamento. Há vários protocolos para a sua correção como: extrações, uso de elásticos e propulsores mandibulares. Alguns fatores devem ser considerados durante o diagnóstico para que o plano de tratamento seja assertivo e não traga prejuízos aos pacientes. A extração de pré-molares é uma maneira eficaz e eficiente, mas pode trazer alterações indesejáveis para o perfil facial. Nesse contexto os ortodontistas podem lançar mão de opções mais conservadoras. Quando se usam elásticos, o sucesso do tratamento recai em grande parte sobre a colaboração do paciente. Se este não for colaborador, a correção sagital e o tratamento como um todo acabam sendo comprometidos. Já os propulsores mandibulares fixos são uma opção favorável para a correção da Classe II, pois independem da colaboração do paciente e são relativamente confortáveis. O objetivo deste artigo é apresentar um caso clínico de Classe II bilateral com retrusão mandibular tratado com propulsor mandibular fixo Forsus. O tratamento foi realizado sem extrações com o intuito de evitar a retração do lábio superior e aumentar a protrusão do lábio inferior, melhorando o perfil da paciente e sua autoestima. Este aparelho mostrou-se eficiente e promoveu predominantemente alterações dentoalveolares. Por ser relativamente confortável, foi bem aceito pela paciente, o que fez com que a mesma cooperasse e fosse adepta dessa modalidade de tratamento. Concluiu-se que o aparelho propulsor mandibular Forsus é efetivo para a correção da Classe II.

Descritores: Má oclusão de Angle Classe II, avanço mandibular, retrusão da mandíbula.

¹ Especialização em Ortodontia – SOEP-FACSETE.
² Mestrado Profissional em Odontologia – Ortodontia – Centro Universitário Ingá.
³ Especialização em Ortodontia – SOEP-FACSETE, Mestrado Profissional em Odontologia – Ortodontia – Centro Universitário Ingá.

DOI: 10.24077/2021;1456-4957

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “TRATAMENTO CONSERVADOR DA CLASSE II EM PACIENTE NÃO-COLABORADOR”
Precisa de ajuda?