Denervação muscular química com toxina botulínica A: Técnica do Ponto Motor – a ciência por trás do protocolo – Parte 1

Denervação muscular química com toxina botulínica A: Técnica do Ponto Motor – a ciência por trás do protocolo – Parte 1

Vol. 3 – Número 10 – 2022 Protocolo Página 68-78 Denervação muscular química com toxina botulínica A: Técnica do Ponto Motor – a ciência por trás do protocolo – Parte 1 Marco Antonio Matrone1 Marcelo Alfredo Maqueda2 Jorge Diaz Cortes3 Patricia Oyole4 João Milanez Moreira Júnior5 Marília Capelli Barca6 Taynan Rodrigues Matrone7 Marcia Maria Gomes da Costa8 Thaís Rodrigues Galache9 Alessandra Nogueira Porto10 Pedro Angelo Basei de Paula11 Marcelo Vieira de Castro Santos12 Antônio Aparecido Celória13 RESUMO A Toxina Botulínica tipo A (TBA), utilizada em diversos protocolos terapêuticos, funcionais e estéticos, tem despertado uma atenção cada vez maior entre os profissionais nas diversas especialidades devidamente regulamentadas para sua utilização. Como consequência desse cenário multidisciplinar da saúde, uma rica oferta de protocolos é colocada no dia a dia da harmonização orofacial (HOF) e inclui não só variações na escolha do tipo, família e marca da toxina, como nos protocolos envolvendo o número de pontuações, número de unidades (U) do composto tóxico, veículo e volume do mesmo para sua reconstituição, locais e técnicas de aplicação, e materiais para realização do procedimento, gerando assim dúvidas na escolha do melhor para a aplicação terapêutica a ser realizada. A Denervação Muscular Química pela Técnica do Ponto Motor (DMQpTPM), ou simplesmente Técnica do Ponto Motor (TPM), tem como respaldo para sua execução a releitura das ciências básicas, tais como: anatomia, farmacologia, farmacodinâmica, fisiologia da transmissão nervosa e fisiologia da contração muscular; e de posse dessa nova interpretação bibliográfica, apresentar o protocolo desenvolvido pelos autores para a aplicação da TBA na TPM, recomendando uma nova visão sobre a escolha do local anatômico de aplicação, bem como a redução das doses em unidades de toxina e no número de injeções ou pontuações. Esse benefício à saúde se deve ao emprego de um instrumento desenvolvido pelo professor Dr. Marco Matrone para detecção do local exato da aplicação da TBA, o Ponto Motor (PM). Definido como estrutura anatômica, o PM corresponde ao local onde o nervo adentra no músculo e a aplicação da TBA diretamente sobre ele resulta em um procedimento terapêutico estético funcional com melhor custo-benefício, conforto, segurança, excelentes resultados comprovados e com durabilidade maior e ação inicial mais rápida do que a exposta na literatura sobre a técnica convencional. Portanto, para maior compreensão e esclarecimento o presente trabalho foi dividido em dois artigos. Descritores: Denervação muscular química, toxina botulínica, transmissão nervosa, sinapse, SNAP25, unidades, reconstituição, ponto motor. 1 CD – Faculdade de Odontologia de Santos, Me. e Dr. em Cirurgia do Trauma da Face – Universidade de Tóquio – Japão, Esp. em Harmonização Orofacial – CFO. 2 CD – Argentina, Me. em Ciências Odontológicas Integradas, Dr. em Ciências Odontológicas Integradas. 3 Médico Me. em Técnicas Avançadas de Medicina Estética – Universidade Pablo de Olavide – Sevilha, Presidente da Sociedade Chilena de Medicina Estética e Cirurgia (SOCHIMCE), Presidente da Federação Iberolatinoamericana de Medicina e Cirurgia Estética (Filamce). 4 CD – Faculdade de Odontologia de Santos, Prof.ª de Anatomia de Cabeça e Pescoço. 5 CD – UNIC – Cuiabá, Me. em Ciências Odontológicas Integradas, Dr. em Ciências Odontológicas Integradas. 6 CD – UNIMES, Esp. em Dentista Restauradora – UNIMES, Esp. em Harmonização – FAIPE. 7 CD – Universidade Santa Cecília, Esp. em HOF – ABCD – Campo Grande. 8 CD, Esp. em Dentística/Odontologia Estética – Odontoclinica do Exército/RJ, Pós-Graduada em Medicina Tradicional Chinesa e Terapias Complementares em Harmonização Orofacial – ABRAHOF e ABRATH. 9 CD – Umesp, Esp. em Ortodontia e Harmonização Orofacial – CFO, Mestranda bolsista em Biofotônica aplicada às Ciencias da Saúde – Uninove. 10 CD – UNIC, Pós-Doutorado em Periodontia – Universidade de Taubaté/SP, Residência em Harmonização Orofacial. 11 Acadêmico de Medicina – UFPR. 12 Bacharel em Matemática – Universidade Santa Cecília, Designer Gráfico e Especilista em Tecnologia da Informação. 13 CD – UEPG, Me. em Odontologia – CPO SL Mandic, Esp. em Harmonização Orofacial – CFO. DOI: 10.1038/362318a0

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
LEIA MAIS
Precisa de ajuda?