Tratamento de má oclusão de Classe II por meio de distalização sequencial posterior com alinhadores ortodônticos ClearCorrect

Tratamento de má oclusão de Classe II por meio de distalização sequencial posterior com alinhadores ortodônticos ClearCorrect

Vol. 16 – Número 62 – 2023 Relato de caso Página 70-79 Tratamento de má oclusão de Classe II por meio de distalização sequencial posterior com alinhadores ortodônticos ClearCorrect Roberto Hideo Shimizu1 Priscila Silva Vieira2 Beatriz Almeida Shimizu3 Ana Cláudia M. Melo Toyofuku4 Isabela Almeida Shimizu5 Resumo A segunda mais prevalente má oclusão de Angle na população é a de Classe II. Dentre as abordagens de tratamento consideradas pelos profissionais, está a distalização dos dentes posteriores superiores ou exodontias. A distalização, dependendo do nível de complexidade do caso, pode ser desafiadora e necessitar de mecânicas auxiliares para realizar movimentos translacionais e não somente de inclinação coronária. A escolha da abordagem para esses tratamentos depende diretamente da colaboração do paciente, severidade da má oclusão, caracterização da Classe II, idade do paciente e habilidade técnica do profissional responsável. Com o aumento da procura por tratamentos ortodônticos mais estéticos, os alinhadores ortodônticos têm sido frequentemente uma alternativa aos pacientes. Dependendo da severidade da má oclusão, pode-se associar aos auxiliares comumente utilizados na Ortodontia convencional fixa. Portanto, o objetivo deste trabalho é apresentar a resolução de uma má oclusão de Classe II, divisão 1, com impactação do canino superior direito e desvio de linha média superior para a direita tratada com alinhadores ortodônticos ClearCorrect. Descritores: Má oclusão de Angle Classe II, Ortodontia corretiva, alinhadores transparentes, aparelhos removíveis, ClearCorrect. 1 Pós-Doutor em Ortodontia – FOAr (UNESP) – Universidade Tuiuti do Paraná e Faculdade ILAPEO. 2 Mestre em Clínicas Odontológicas – PUC-MG. 3 Graduanda de Odontologia – UFPR. 4 Pós-Doutora em Ortodontia – FOAr (UNESP) e Faculdade ILAPEO. 5 Doutora em Ciências da Saúde – PUCPR e Faculdade ILAPEO. DOI: 10.24077/2023;1662-230615e08

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
LEIA MAIS
Precisa de ajuda?