Reativação de fios russos com fixação subperiostal na região temporal – relato de caso

Reativação de fios russos com fixação subperiostal na região temporal – relato de caso

Vol. 5 – Número 18 – 2024 Relato de caso Página 28-34 Reativação de fios russos com fixação subperiostal na região temporal – relato de caso Rosalbo da Costa Bortoni¹ Antonio Celória² Lúslei Maristel Santos Morales³ RESUMO Como resultado do processo de envelhecimento, observamos reabsorções das estruturas ósseas, deslocamentos das estruturas faciais profundas, frouxidão ligamentares e das fibras musculares e consequentemente uma ptose facial. Os pacientes cada vez mais procuram por procedimentos menos invasivos, com baixa morbidade, rápida recuperação, com preços atrativos e que atendam a suas preocupações estéticas. Uma opção de tratamento para a ptose facial é fio russo farpado. Neste relato de caso clínico será demonstrada uma técnica utilizada para reativar fios russos que foram instalados em uma paciente há oito anos. Esta paciente apresentou recidiva da ptose. Adaptou-se a esse caso a sutura de Serdev, para tracionar os fios russos novamente e os fixar na região subperióstica do músculo temporal, bilateralmente. O resultado foi excelente e concluiu-se que esta técnica é uma ótima opção para reativar fios russos, quando necessário. Descritores: Fios Russos; Lifting temporal de Serdev; Reativação de fios Russos. ¹ CD; Me em DTM; Esp. em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial. ² CD; Me e Esp em Ortodontia; Esp. em HOF; Esp. em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial. ³ CD; Esp. em Odontologia integrativa. DOI: 10.24077/2024;518320889785222

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Precisa de ajuda?