Próteses parciais fixas metal free em região posterior – revisão da literatura considerando a longevidade, material cerâmico usado e principais falhas

Próteses parciais fixas metal free em região posterior – revisão da literatura considerando a longevidade, material cerâmico usado e principais falhas

Vol. 12 – Número 47 – 2021 CADERNO DE ODONTOLOGIA CLÍNICA Revisão sistemática Página 113-125 Próteses parciais fixas metal free em região posterior – revisão da literatura considerando a longevidade, material cerâmico usado e principais falhas Nathalia Silveira Finck1 Juliana da Mota Paiva2 Rafael Dario Werneck3 Mariana Itaborai Moreira Freitas4 Priscilla Santos Guimarães5 Resumo Este estudo objetivou apresentar uma revisão de literatura com dados obtidos in vitro e in vivo sobre próteses parciais fixas (PPF) metal free em região posterior, considerando as seguintes variáveis: material cerâmico a ser usado, extensão da prótese, sobrevida ou longevidade, principais falhas encontradas e comparação com a longevidade de PPF convencional metalocerâmica. Foi realizado um levantamento bibliográfico utilizando as bases de dados: United States National Library of Medicine (PubMed) e Scientific Electronic Library Online (Sciello) por artigos em Inglês e |Português publicados desde o ano de 1998 até 2019. Os artigos deveriam preencher os critérios de inclusão, sendo esses: artigos que continham informações que possibilitavam o cálculo de sobrevida e sucesso das PPFs, artigos com um período mínimo de observação de 3 anos, artigos que identificavam o motivo das falhas e estudos relatados desde 1998. Dezesseis estudos preencheram os critérios de inclusão e foram avaliados comparativamente. A taxa de sobrevida das PPF’s variou dependendo do material cerâmico utilizado e da extensão das próteses, não foi observada diferença significativa na relação entre o material cerâmico utilizado e a dimensão dos conectores, porém quanto maior a extensão da prótese, maior deve ser a dimensão do conector. Concluiu-se que os materiais cerâmicos à base de zircônia são os que apresentam maior sobrevida. Além disso, os principais motivos que acarretam a diminuição da sobrevida das PPF’s são cáries secundárias e fratura do conector, porém mais estudos são necessários para se determinar com segurança quais os materiais e a extensão das PPF’s são as mais indicadas. Descritores: Cerâmica, prótese parcial fixa, taxa de sobrevida. 1 Docente do curso de Odontologia – DOCTUM, Esp. em Prótese Dentária, Me. em Clínica Odontológica – UFES. 2 Esp. em Implantodontia e Periodontia, Me. em Odontologia com ênfase em Periodontia – UNG. 3 Docente do curso de Odontologia – FAESA, Esp. em Prótese Dentária, Dor Orofacial, Disfunção Temporomandibular e Implantodontia, Me. e Dr. em Odontologia. 4 Me. e Doutoranda em Clínica Odontológica, Área de concentração Prótese Dental – FOP/UNICAMP. 5 Me. e Dr.ª em Materiais Dentários – FOP/UNICAMP. DOI:10.24077/2021;1247113125 Prezado assinante, o artigo estará disponível para download em janeiro de 2022.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?