Influência da desproteinização dos tecidos dentais bovinos na força de adesão de uma resina composta

Influência da desproteinização dos tecidos dentais bovinos na força de adesão de uma resina composta

Vol. 11 – Número 42 – 2020 CADERNO DE ODONTOLOGIA CLÍNICA Artigo original Página 116-121 Influência da desproteinização dos tecidos dentais bovinos na força de adesão de uma resina composta Heitor César Ribeiro de Almeida Júnior1 Camila Silva de Amorim2 Lucianne Cople Maia3 Alex Correia Vieira4 Matheus Melo Pithon5 RESUMO O estudo (in vitro) avaliou, através de ensaios mecânicos de cisalhamento, a força de adesão de uma resina composta nanoparticulada, após desproteinização do esmalte e dentina utilizando papaína e sua associação com clorexidina. Foram realizados testes de cisalhamento dos cilindros resinosos adaptados em esmalte e dentina de 60 incisivos bovinos, divididos em: G1 (controle) – condicionamento da superfície do esmalte com ácido fosfórico a 37%; G2 – desproteinização da superfície do esmalte com papaína a 8% e condicionamento com ácido fosfórico a 37%; G3 – desproteinização da superfície de esmalte com papaína a 8% associada à clorexidina 2% e condicionamento com ácido fosfórico a 37%; G4 – condicionamento da superfície do esmalte com ácido fosfórico a 37%; G5 – desproteinização da superfície do esmalte com papaína a 8% e condicionamento com ácido fosfórico a 37% e G6 – desproteinização da superfície de esmalte com papaína a 8% associada à clorexidina 2% e condicionamento com ácido fosfórico a 37%. Não foram observadas diferenças estatísticas significantes entre os grupos controle (G1 e G4) e os grupos submetidos aos diferentes tratamentos de superfície (G2, G3, G5 e G6), porém, a força de adesão foi superior em todos os grupos do esmalte (G1, G2 e G3) em relação aos grupos submetidos ao mesmo tratamento da dentina (G4, G5 e G6). Concluiu-se que a força de adesão da resina testada, tanto em esmalte quanto em dentina, não foi aumentada pela desproteinização dos tecidos dentais bovinos utilizando a papaína, bem como a papaína associada à clorexidina. Descritores: Adesivos dentinários, papaína, clorexidina. 1 Graduação em Odontologia – UESB, CD. 2 Esp. em Odontopediatria – UERJ, Me. em Odontopediatria – UFRJ. 3 Dr.ª em Odontologia – Odontologia Social – UFF, Prof.ª Titular da Odontopediatria – UFRJ. 4 Dr. em Odontologia – Universidade Cruzeiro do Sul, Prof. Adjunto – UEFS. 5 Dr. em Ortodontia – UFRJ, Prof. Efetivo do Programa de Pós-Graduação – UFRJ, Prof. Titular de Ortodontia – UESB.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?