Elásticos intermaxilares no tratamento de má oclusão Classe II divisão 1 – um enfoque clínico

Elásticos intermaxilares no tratamento de má oclusão Classe II divisão 1 – um enfoque clínico

Vol. 15 – Número 59 – 2022 Relato de caso Página 48-54 Elásticos intermaxilares no tratamento de má oclusão Classe II divisão 1 – um enfoque clínico João Belmino Pontes Neto¹ Evandro Silva Bronzi² Resumo As más oclusões têm etiologia multifatorial, são causadas por fatores ambientais e genéticos. Dentre os tipos de más oclusões existentes tem-se a Classe ll, que geralmente se caracteriza pela protrusão de dentes superiores, retrusão de dentes inferiores, prognatismo maxilar ou retrognatismo mandibular. Com o passar dos anos, os elásticos intermaxilares foram sendo desenvolvidos e melhorados, com isso houve um aumento em sua aplicabilidade na Ortodontia. Existem diversas situações clínicas em que se pode utilizar os elásticos, no entanto o profissional precisa entender seus riscos e limitações. Este artigo apresenta um relato de caso sobre o tratamento para Classe II com o uso de elásticos intermaxilares, cuja mecânica é de fácil manuseio e baixo custo. Descritores: Ortodontia, Ortodontia corretiva, má oclusão de Angle Classe II, látex. ¹ Cirurgião-dentista, Aluno do Curso de Especialização em Ortodontia – UEA. ² Mestre e Doutor em Ortodontia – UNESP, Professor adjunto na Disciplina de Ortodontia e Professor na Especialização em Ortodontia – UEA. DOI: 10.24077/2022;1559-01962107

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
LEIA MAIS
Precisa de ajuda?