Coluna Informação e Tecnologia – Aumento de tecido queratinizado ao redor de dentes e implantes através do enxerto gengival livre

Coluna Informação e Tecnologia – Aumento de tecido queratinizado ao redor de dentes e implantes através do enxerto gengival livre

Vol. 13 – Número 52 – 2022 Coluna Informação e Tecnologia Página 8-17 Aumento de tecido queratinizado ao redor de dentes e implantes através do enxerto gengival livre Fábio Shiniti Mizutani1 Atila de Freitas2 Victor Hugo Taddeo Nastri3 Patrícia Fretes Wood4 RESUMO O objetivo deste artigo foi relatar procedimento de aumento de tecido queratinizado ao redor de dentes e implantes. A finalidade de aumentar a faixa queratinizada nos dentes foi impedir o avanço da recessão gengival, assim como diminuir a sensibilidade durante a escovação. O objetivo do enxerto gengival na região de implante foi promover um ambiente biológico mais protetivo quanto ao acometimento de mucosites. O manejo dos tecidos moles foi realizado através da técnica do enxerto gengival livre, que consta de preparo do sítio receptor através da realização de um retalho de espessura parcial que garante nutrição e revascularização do enxerto, que foi removido do palato obedecendo um formato obtido através de gabarito cirúrgico. A cicatrização ocorreu dentro da boa previsibilidade que a técnica apresenta, atingindo os objetivos clínicos primários. Podemos afirmar que o procedimento de enxerto gengival livre resulta em benefícios biológicos de ganho de tecido queratinizado, proporcionando prevenção à evolução das recessões gengivais em áreas dentadas, e o desenvolvimento de mucosites ao redor de implantes. Descritores: Periodontia, implantes dentários, enxerto gengival. 1 Me. e Dr. em Implantodontia – SLMandic, Prof. do Mestrado em Periodontia – SLMandic. 2 Esp. e Mestrando em Periodontia – SLMandic, Prof. de Periodontia – SIMPLE Cursos e Especializações. 3 Esp. em Implantodontia e Dentística Restauradora, Prof. de Estética Dental e Dentística – SLMandic, APCD Bragança Paulista e ACDC Campinas. 4 Esp. em Implantodontia – UNINGÁ, Me. em Metodologia da Pesquisa – Unibe, Doutoranda em Biotecnologia – UNESP Araçatuba. DOI: 10.24077/2022;13520912228

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Precisa de ajuda?