CIRURGIA ORTOGNÁTICA  – A integração da ortodontia e cirurgia ortognática por meio de um diagnóstico craniofacial tridimensional em paciente com assimetria facial

CIRURGIA ORTOGNÁTICA – A integração da ortodontia e cirurgia ortognática por meio de um diagnóstico craniofacial tridimensional em paciente com assimetria facial

Vol. 14 – Número 54 – 2021 Cirurgia Ortognática Página 33-46 A integração da ortodontia e cirurgia ortognática por meio de um diagnóstico craniofacial tridimensional em paciente com assimetria facial Luiz Felipe Rossi Tassara¹ Franciele Orlando² Sérgio Pinho² A Ortodontia e a cirurgia ortognática têm como objetivo proporcionar saúde, estética e equilíbrio de todo o sistema estomatognático de pacientes que possuem uma deformidade facial. Para se obter um tratamento ortodôntico cirúrgico de excelência, deve-se realizar um correto diagnóstico e planejamento, bem como uma aproximação entre as especialidades. Observa-se que tanto a cirurgia, como a Ortodontia evoluíram e que juntas podem oferecer um tratamento eficaz, previsível, com maior precisão, menor comorbidade e também proporcionar qualidade de vida, saúde, estética e equilíbrio de todo o sistema estomatognático com estabilidade a longo prazo. A cirurgia ortognática é indicada para pacientes que possuem discrepância esquelética e essa discrepância afeta várias regiões craniofaciais, sendo impossível de ser tratada apenas com a Ortodontia. Vale ressaltar que existem casos que mesmo o ortodontista usando a ancoragem esquelética, que amplia os movimentos ortodônticos, isso não será suficiente para suprir a deficiência esquelética do paciente. Esses casos sim, são considerados casos ortodônticos cirúrgicos e a cirurgia ortognática está indicada. Para se avaliar a presença dessa discrepância esquelética, o diagnóstico é a peça fundamental para o sucesso do tratamento ortodôntico e cirúrgico, independentemente da técnica ou filosofia utilizada para executar o tratamento, é por meio dele que se faz o estudo e a interpretação dos dados relativos a um problema clínico com o propósito de determinar a presença ou ausência de anormalidade. ¹ Mestre em Ortodontia – UMESP, Professor de Cirurgia Ortognática e Cirurgia de ATM – Simetrium, Coordenador do Curso de Aperfeiçoamento em CTBMF – Odontocenter, Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial – PUC/BH. ² Doutoranda em Ortodontia – Universidade SL Mandic, Mestre em Ortodontia – UMESP, Professora de Ortodontia – Simetrium. ³ Doutorando – Universidade de Barcelona, Membro da Diretoria Científica da Sociedade Brasileira de Odontologia Digital, Professor Visitante do Departamento de Ortodontia – Universidade de Murcia – Espanha. DOI: 10.24077/2021;1454-3346 Prezado assinante, o artigo estará disponível para download em janeiro de 2022.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?