Avaliação de desgaste e perda de massa após o preparo de canais radiculares simulados com instrumentos reciprocantes

Avaliação de desgaste e perda de massa após o preparo de canais radiculares simulados com instrumentos reciprocantes

Vol. 11 – Número 42 – 2020 CADERNO DE ODONTOLOGIA CLÍNICA Artigo original Página 128-133 Avaliação de desgaste e perda de massa após o preparo de canais radiculares simulados com instrumentos reciprocantes Augusto César Werlang Fazenda1 Eduardo Zanin2 Lauter Eston Pelepenko3 Volmir João Fornari4 José Roberto Vanni4 Mateus Silveira Martins Hartmann4 RESUMO O preparo químico-mecânico (PQM) realizado durante o procedimento endodôntico visa remover restos teciduais, reduzir a carga bacteriana e modelar as paredes dentinárias potencializando a ação de substâncias químicas auxiliares. O objetivo desse estudo foi analisar a perda de massa e o desgaste em canais radiculares simulados após o PQM utilizando o instrumento WaveOne Gold Primary (#25.07) em três diferentes comprimentos de trabalho. Para isso, foram utilizados 45 canais simulados divididos em 3 grupos (n=15) e pesados individualmente em balança de precisão. Após, foi determinado o comprimento de trabalho (CT) e os canais instrumentados 1 mm aquém, em ‘zero’ (no CT) e 1 mm além. Após a instrumentação, os blocos foram novamente pesados e a perda de massa registrada. As imagens dos blocos foram analisadas por sobreposição antes/depois e avaliado o desgaste interno/externo à curvatura em 3, 6 e 9 mm a partir do CT. Os resultados foram analisados por meio do teste Anova e Tukey (p=0,05). Não houve significantes diferenças em peso antes/depois da instrumentação entre os diferentes comprimentos de trabalho testados (p=0,622). O preparo em diferentes CTs não ocasionou diferenças na perda de massa. O limite de preparo apical em 1 mm aquém do forame mostrou um desgaste total menor em comparação com ‘zero’ e +1. Não ocorreram desvios internos/externos à curvatura na trajetória original do canal no nível de 3 mm em nenhum dos CTs utilizados. A instrumentação reciprocante com patência apical em +1 mm resulta em canais centrados e dilatação uniforme na porção apical. Descritores: Ápice dentário, Endodontia, Preparo de canal radicular. 1 Esp. em Endodontia – CEOM/IMED, Endodontista. 2 Esp. em Endodontia – CEOM/IMED, Endodontista. 3 Doutorado em Clínica Odontológica – Endodontia – FOP. 4 Prof. Doutor – CEOM.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?