Avaliação da resistência de união dos cimentos resinosos em cerâmicas à base de dissilicato de lítio

Avaliação da resistência de união dos cimentos resinosos em cerâmicas à base de dissilicato de lítio

Vol. 12 – Número 48 – 2021 CADERNO DE ODONTOLOGIA CLÍNICA Revisão sistemática Página 95-102 Avaliação da resistência de união dos cimentos resinosos em cerâmicas à base de dissilicato de lítio Vandre Mesquita Taumaturgo1 Bárbara Letícia Loiola Gomes Castro2 Genilza Sousa Gomes2 Evamiris França Landim Vasques3 Mathias Antônio Costa Sousa3 Lucas Brito Matias4 Resumo A Odontologia Estética apresentou na última década um aumento do tratamento de reabilitações estéticas que preconizam o uso clínico das restaurações cerâmicas. Com isso, houve um crescente número de pacientes ávidos por este tipo de tratamento, tornando um dos mais realizados atualmente em clínica privada. Pesquisas sobre os materiais odontológicos para este tipo de tratamento aumentaram drasticamente. Portanto, neste mesmo sentido, este trabalho tem como objetivo avaliar as características de retenção de união dos cimentos resinosos em cerâmicas de dissilicato de lítio, quando submetidas a diferentes formas de tratamento de superfície e diferentes composições de cimento resinoso. Para a execução do estudo, foi realizada uma revisão de literatura com busca nas bases de dados PubMed e Scielo, nos últimos dez anos, de língua portuguesa e inglesa. Como conclusão, com relação à resistência de união dos cimentos resinosos em cerâmica à base de dissilicato de lítio, os cimentos resinosos duais apresentaram maiores valores de resistência de união quando comparados ao cimento fotoativado. E os cimentos resinosos convencionais apresentam valores maiores de adesão, quando comparados ao grupo do cimento resinoso autoadesivo e em relação aos tratamentos do substrato das cerâmicas de dissilicato de lítio. Todos os protocolos clínicos no tratamento de superfície possibilitaram um aumento na resistência de união, efetivando sua necessidade. Entretanto, há uma necessidade de maiores quantidades de estudos, visto que ainda não existe um consenso definitivo sobre a literatura científica. Descritores: Materiais dentários, estética dentária, restauração dentária permanente, cimentos de resina, cerâmica. 1 Prótese Dentária – POSDOC, Prótese Dentária – GEPROI. 2 Prótese Dentária – POSDOC. 3 Odontologia – Unileão. 4 Prótese Dentária – GEPROI. DOI: 10.24077/2021;1248-95102 Prezado assinante, o artigo estará disponível para download em janeiro de 2022.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?