Como selecionar e como combinar corretamente as membranas e enxertos para as cirurgias de regeneração óssea em Implantodontia: um guia para a tomada de decisões

Como selecionar e como combinar corretamente as membranas e enxertos para as cirurgias de regeneração óssea em Implantodontia: um guia para a tomada de decisões

Vol. 10 – Número 40 – 2019 COLUNA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIA Relato de caso  Página 16-19 Como selecionar e como combinar corretamente as membranas e enxertos para as cirurgias de regeneração óssea em Implantodontia: um guia para a tomada de decisões Fábio Shiniti Mizutani1 Danilo Lazzari Ciotti2 Danilo Maeda Reino3 Marcelo De Faveri4 Muitas técnicas de enxertos ósseos vêm sendo desenvolvidas com a finalidade de recuperar e manter o tecido ósseo, para que o implante ocupe um bom posicionamento espacial, de forma a produzir uma restauração protética adequada estética e funcionalmente. Para que qualquer enxerto seja bem sucedido, devem-se existir 4 condições: 1) Células de formação óssea (osteoblastos) devem estar presentes no sítio; 2) o suprimento sanguíneo do leito deve ser suficiente para a nutrição do enxerto; 3) o enxerto deve estar bem estabilizado durante a cicatrização; e 4) o retalho muco periosteal deve ser suturado sem tensão na incisão. 1 Me. e Dr. em Implantodontia – SLMandic, Prof. do Mestrado em Periodontia – SLMandic. 2 Me. em Periodontia e Dr. em Prótese – UNICAMP, Coord. do Mestrado em Periodontia – SLMandic. 3 Me. e Dr. em Periodontia – USP Ribeirão Preto. 4 Me. e Dr. em Periodontia – UNG, Prof. de Periodontia e Implantodontia – UNG e ABO/SP.

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
Abrir conversa
Precisa de ajuda?