Pin Up Casino

Protocolo inferior com carga imediata: implicações laboratoriais

R$ 56,00

Descrição

Resumo
O protocolo proposto por Branemark em 19854 era composto por duas fases cirúrgicas, com tempos de espera para mandíbula de 3 a 4 meses, e para maxila de 4 a 6 meses, e após esse período era iniciada a instalação das próteses. Ao longo dos anos houve o aumento da utilização de carga imediata em implantes osseointegráveis na região anterior da mandíbula sendo efetuada com sucesso, analisando-se cuidadosamente e individualmente cada caso, respeitando suas particularidades anatômicas, histológicas e fisiológicas. A realização do protocolo com carga imediata funcional demonstrou-se com bom resultado clinico e alto grau de satisfação do paciente, destacando-se ainda a redução de custos e a diminuição do tempo do tratamento como benefícios comprovados, contribuindo ainda mais com a função e estética restabelecida de modo satisfatório. No entanto, para tal, a sincronia entre cirurgião-dentista e protético deve estar aguçada a fim de que se possam realizar todos os procedimentos necessários em até 48 horas de serviço. O presente artigo tem o intuito de esclarecer todos os procedimentos técnicos clínicos e, principalmente, laboratoriais, para que os profissionais da área entendam quais os procedimentos envolvidos no processo e quão sensíveis eles são.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Protocolo inferior com carga imediata: implicações laboratoriais”
Precisa de ajuda?