Pin Up Casino

AVALIAÇÃO ESTRUTURAL DO BRAQUETE ROTH MAX – ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA E METALOGRÁFICA

R$ 56,00

Artigo em PDF para download

ATENÇÃO: Após a confirmação de pagamento você receberá em seu email cadastrado um link para download do arquivo em versão PDF e também será disponibilizado em nosso site um link para download do arquivo.
Tanto o envio do email quanto a disponibilização do link para download só serão efetivadas após a validação do seu pagamento.

Descrição

Vol. 12 – Número 46 – 2019

Artigo original | Original article

Página 61-68
Avaliação estrutural do braquete Roth Max – análise química, física e metalográfica
Structural assessment of roth max bracket – chemical, physical, and metallographic analysis

Wander Lima Lorenzon1
Claudia Scigliano Valerio2
Simone Meymi Okano3
Cynthia Serra Batista Castro4
Olguita Geralda Ferreira Rocha5
Wellington Pacheco6

Resumo
Introdução: As características ideais dos braquetes ortodônticos são alto potencial anticorrosivo, baixa concentração de níquel, boa dureza, curvatura da base adequada, paredes das canaletas lisas e ainda se constituirem em monobloco. O objetivo deste trabalho foi analisar as características químicas, físicas e metalográficas do braquete Roth Max, a fim de verificar os seus benefícios na clínica ortodôntica. Métodos: Foram utilizados dois conjuntos de braquetes ortodônticos. A análise química foi realizada através de três métodos: espectrometria, combustão e leitura por meio de infravermelho e nitrogênio total. A análise metalográfica foi realizada por meio de microscopia óptica, força atômica e magnética e ferritoscopia. A análise física foi realizada por meio de microdureza vickers. Resultados: A análise química mostrou a seguinte composição: Cr- 17%; Mn- 10.8%; Mo- 3.2%; C- 0.65%; N- 0.18%; Cu- 0.1%; Ni- 0.1%; Al- 0.1%; Co- 0.016%; Zn- 0.003%; Pb- 0.004%; Ti- 0.004%; Sn- 0.005% e V- 0.007%. Na análise metalográfica foi observada ausência de solda, presença de poros, estrutura duplex (ferrita e austenita). Na análise física, as médias das microdurezas na secção longitudinal foram de 242 HV1 (base), 213 e 212 HV1 (aletas). Na secção frontal foi de 217 HV1 (base). Conclusões: O teor de carbono excedeu o limite máximo indicado para os aços duplex. Os teores de nitrogênio e molibdênio elevaram o potencial anticorrosivo. A microdureza foi considerada eficiente para a clínica ortodôntica. A análise metalográfica não encontrou presença de solda, mas evidenciou uma grande quantidade de poros e heterogeneidade na microestrutura entre as frações volumétricas de ferrita e austenita.

Descritores: Análise química, análise física, braquetes ortodônticos, microscopia, corrosão.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “AVALIAÇÃO ESTRUTURAL DO BRAQUETE ROTH MAX – ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA E METALOGRÁFICA”
Precisa de ajuda?