Pin Up Casino

Avaliação da alteração dimensional em modelos de gesso manipulado com duas soluções desinfetantes

R$ 56,00

Descrição

Resumo 
Com o aumento da preocupação em relação a infecção cruzada, principalmente com doenças como AIDS e hepatite B, houve um maior estímulo na elaboração de pesquisas, no intuito de melhorar as formas de desinfecção na rotina odontológica. Porém, efeitos degradantes na estabilidade dimensional do gesso causados por este processo diminui a qualidade dos modelos, resultando na confecção de próteses insatisfatórias. Este trabalho objetiva avaliar uma alternativa de combate a infecção cruzada, a partir da implantação de agentes desinfetantes como o digluconato de clorexidina e o quaternário de amônio na manipulação do gesso tipo IV. De posse de uma matriz metálica de base retangular, contendo dois cilindros com marcações perpendiculares, obteve-se um molde universal para o vazamento dos modelos de gesso (Durone IV). Os corpos de prova foram divididos em três grupos: Grupo A, o líquido usado foi a água destilada (recomendações do fabricante); Grupo C, substituíram-se 50% da água destilada por clorexidina 2%; Grupo G, o líquido usado foi o quaternário de amônio. Após a cristalização do gesso, foram realizadas as mensurações dimensionais. Posteriormente, realizou-se teste de comparação por meio do Mann-Whitney. Como esperado, não foram encontradas diferenças significantes (p = 0,008) entre os grupos analisados. Os resultados demonstraram que a substituição da água destilada pela clorexidina 2%, ou por quaternário de amônio, não causaram alterações relevantes nas dimensões finais dos modelos obtidos, fator de extrema importância para a confecção das próteses e no possível controle da infecção cruzada.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Avaliação da alteração dimensional em modelos de gesso manipulado com duas soluções desinfetantes”
Precisa de ajuda?