Orthoscience: Editorial

Editoriais Orthodontic Science and Practice - Edição 38

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dez anos
 
Há dez anos identificamos a necessidade de uma publicação que trouxesse informações e conhecimento técnico-científico de qualidade na área odontológica, e foi com esse pensamento em mente que a Editora Plena surgiu e a revista Orthodontic Science and Practice foi lançada. 
 
Ao longo deste tempo foram publicados aproximadamente 146 artigos de pesquisa, 233 relatos de caso e 61 revisões de literatura. Foram centenas de artigos revisados, milhares de fotos tratadas, inúmeros contatos com os importantes autores e conselheiros que compõem cada uma das edições desde a estreia da revista em 2007. Com muito esforço e dedicação conquistamos os Qualis Capes B4 Odontologia, Qualis Capes B5 Medicina I e Qualis Capes B4 Educação Física. Na 19ª edição comemoramos nossos 5 anos com uma edição especial, com mais páginas, capa dura e convidados especiais, que viria a se tornar uma tradição anual da publicação. Sempre em busca de evolução, a partir da 37ª edição passamos a contar com o DOI, mais uma maneira de assegurar os artigos conosco publicados.
 
Em nosso oitavo ano, após várias considerações, resolvemos que era hora de nos aventurarmos em novos mares, e com isso em mente, lançamos o 1º Congresso Internacional Ortho Science, que contou com a presença de grandes ortodontistas nacionais e também do Dr. David Sarver, um dos maiores nomes da Ortodontia internacional. E o sucesso deste evento apenas confirmou que estamos no caminho certo — o 2º Congresso já tem data marcada: 21 a 23 de junho de 2018. 
 
Ainda em 2016 expandimos nossa área de atuação para a realização de cursos, com o início do Ortoplena - Mini Residência em Ortodontia. Além do melhor conteúdo impresso, queremos levar, através de aulas técnico-demonstrativas, o conhecimento de profissionais renomados da Odontologia a especialistas e pós-graduandos da área, e atualmente já contamos com três turmas: Curitiba, Brasília e Goiânia. 
 
Já para 2017 preparamos o 1º Meeting Ortho Science, com a intenção de trazer o que há de novidade no segmento para a classe ortodôntica, começando por um tema que tem atraído bastante atenção dos profissionais brasileiros: a utilização de bráquetes autoligados.
 
Tudo isso é feito com muita atenção, carinho, seriedade e respeito para que você, leitor da Ortho Science, tenha acesso ao melhor conteúdo sempre. Um conteúdo de qualidade, esse é nosso maior compromisso desde o lançamento. E nós não vamos parar por ai. 
 
Esperamos ter sua companhia nos próximos anos, que com certeza trarão muitas novidades.
 
A partir deste número temos novo timoneiro na revista. O Prof. Dr. Ricardo Moresca volta a ser o Diretor científico. Temos certeza que seu trabalho vai abrilhantar ainda mais a revista.
 
Desejamos a todos uma ótima leitura!
 
Prof. Dr. Alexandre Moro
Editor Científico Adjunto
 
Janete Moreira Martins
Diretora Editorial

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Os artigos da Ortho Science agora têm DOI!
 
A excelência é a nossa meta! Para isto, todos os envolvidos na produção da revista Ortho Science têm trabalhado sempre de maneira dedicada e apaixonada na constante busca por melhores resultados, procurando oferecer aos nossos leitores e aos nossos colaboradores um padrão editorial internacional.
 
Não temos medido esforços investindo em novas ideias, melhores processos e tecnologias inovadoras que permitam nos aprimorar cada vez mais, valorizando sempre sua confiança em nosso trabalho. 
 
A mais recente novidade, a partir da 37ª edição, foi a introdução do DOI nos artigos publicados em nossa revista. DOI significa Digital Object Identifier, ou seja, Identificador de Objeto Digital. É um padrão para identificação de documentos em redes digitais. Este identificador, composto de números e letras, é atribuído ao objeto digital para que este seja unicamente identificado na Internet. O sistema oferece identificação inequívoca da propriedade intelectual de livros, artigos, periódicos e até imagens encontradas na Internet, associando a cada objeto seus dados básicos e sua origem. É um identificador internacionalmente aceito, e cada vez mais tem se tornado essencial, principalmente para documentos digitais.
 
Quando um programa navegador encontra um número DOI, utiliza o prefixo para encontrar o banco de dados da editora e ali acessa as informações relativas ao periódico, que podem incluir dados do catálogo, resenhas e links. Sua aplicação mais frequente é para publicações em periódicos e obras com propriedade intelectual protegida (copyright), muitas delas associadas a bibliotecas virtuais. 
 
Uma grande vantagem para os autores é a utilização do mesmo DOI em diferentes plataformas, por exemplo, na Plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que utiliza as informações do DOI como uma forma de certificação digital da produção científica dos pesquisadores por meio do Currículo Lattes. Através desse código também é possível estabelecer uma ligação entre o Currículo Lattes e o site do artigo publicado, que preenche automaticamente vários campos.
 
O uso de um identificador em artigos científicos também permite a implementação de serviços como localização, gestão de direitos autorais, métricas de acesso e de referenciamento.
 
Temos certeza que esta implementação trará maior confiabilidade, praticidade e segurança para os autores e também para nossos leitores.
 
Boa leitura, agora com DOI!
 
- https://www.doi.org. Acessado em 02/05/17.
 
Dr. Ricardo Moresca 
Diretor Científico
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
As três lições de um grande mestre da Ortodontia Brasileira!!!
 
“O homem deverá empenhar seus melhores esforços e energias em buscar-se a si mesmo. Saberá prevenir-se contra o engano das aparências para conhecer-se tal como é em realidade. Encontrar-se-á na humildade de seu coração, na inocência de sua alma, na pureza de seu espírito, e daí, com a mente limpa e resplandecente, experimentará as excelências inefáveis da vida superior.” 
Carlos Bernardo González Pecotche
 
Exemplo de amor, dedicação e incansável busca pelo conhecimento, o querido Prof. Cléber Bidegain Pereira nos deixou neste ano, indo em direção a um lugar mais belo, onde foi reencontrar sua querida amada Hilde.
 
Todos os que tiveram o privilégio de acompanhar a carreira e conviver com o Prof. Cléber sabem que ele sempre esteve à frente do seu tempo!!! Pioneiro no uso de novas tecnologias na Odontologia, criou departamentos de informática na SPO (Sociedade Paulista de Ortodontia) e na SOGAOR (Sociedade Gaúcha de Ortodontia), editou o primeiro CD-ROM educativo para a Ortodontia e desenvolveu um  website pessoal, em 1996, quando poucos ainda tinham ideia do que estaria por vir, frente à revolução tecnológica que se iniciava.  
 
Com esse espírito ávido por novos conhecimentos, o Prof. Cléber nos deixa algumas lições muito valiosas. A primeira é a de que devemos sempre amar o que fazemos, independentemente dos resultados que estamos tendo, ou seja, dar o nosso melhor em prol de um ideal de fazer a diferença para as pessoas a nossa volta, melhorando de alguma maneira a vida daqueles que amamos, dos nossos colegas de profissão e da comunidade em que vivemos, mesmo sabendo que não temos o controle sobre tudo. 
 
A segunda lição é a de que não existem limitações quando queremos algo!!! Mesmo com graves problemas de saúde e com idade avançada, chegando perto dos noventa anos de idade, o Prof. Cléber trabalhou em seus projetos até o final, trocando ideias com colegas nas redes sociais, publicando matérias em jornais e revistas e organizando importantes simpósios como os que aconteceram na Jornada da Associação Brasileira de Radiologia Odontológica, em Foz do Iguaçu, e no Congresso da Sociedade Paulista de Ortodontia, em 2014. Sua intenção foi a de aproximar duas especialidades fundamentais da Odontologia em um momento tão especial de mudanças de paradigmas que a profissão estava, e ainda está, vivenciando, frente à chegada de tecnologias revolucionárias tanto para o diagnóstico como para recursos terapêuticos inovadores. 
 
Finalmente, a última lição que fica é a da humildade e da simplicidade, virtudes presentes somente na alma de grandes personagens. O respeito e a cordialidade demonstrados pelo Prof. Cléber, especialmente nos últimos momentos quando a saúde e o tempo já não estavam mais ao seu lado, o fazem merecedor de todas as amizades sinceras que ele teve ao longo da vida. Sempre recebendo a todos com um sorriso cativante e uma alegria de quem soube aproveitar a vida em toda a sua plenitude, pois valorizou as coisas certas. O Prof. Cleber fica como um grande exemplo para toda nova geração de professores, que antes de buscar fama e dinheiro, precisam aprender o real valor dessa belíssima e nobre profissão capaz de mudar o mundo!!! 
 
Prof. Maurício Accorsi
EDITORA PLENA