Estudo não encontrou correlação entre má higiene bucal e câncer oral HPV-positivo

Publicado em 05/06/2019 00:00

ATLANTA, EUA: Saúde bucal e higiene inadequadas são fatores de risco conhecidos para o carcinoma oral de células escamosas (CCE). Pesquisadores descobriram agora que os maus comportamentos de saúde bucal, como consultas dentárias pouco frequentes e uso de fio dental, estão associados ao aumento do risco de HPV negativo, mas não com o HPV positivo CCE.
 
O estudo incluiu pacientes com CCE recém-diagnosticados no Comprehensive Cancer Center da Ohio State University entre 2011 e 2014, dos quais 117 tinham cânceres HPV-positivos e 114 HPV-negativos. Os controles foram pacientes sem câncer do mesmo ambulatório que foram pareados para cada caso.
 
Uma análise dos comportamentos de saúde bucal de cada grupo mostrou que visitar uma clínica odontológica menos de uma vez por ano e escovar os dentes menos de uma vez por dia aumenta significativamente o risco de HPV negativo CCE. Além disso, sangramento gengival, perda de dentes e uso de prótese aumentaram significativamente o risco de HPV negativo para CCE. Nenhum destes aumenta o risco de HPV positivo para CCE. As descobertas são consistentes com a hipótese dos pesquisadores de que comportamentos inadequados de saúde bucal alteram a composição microbiana oral para promover a inflamação crônica e o desenvolvimento de HPV negativo para CCE.
 
Fatores como baixo nível educacional, baixo nível de renda, tabagismo pesado e consumo excessivo de álcool foram associados ao aumento do risco de HPV negativo para CCE. Os fatores associados ao aumento do risco de HPV positivo para CCE foram baixo nível educacional, alta taxa de uso de maconha e alto número de parceiros sexuais orais.
 
O estudo foi apresentado na Reunião Anual da American Association for Cancer Research em 2019, em Atlanta, de 29 de março a 3 de abril.
 
 
Fonte: Dental Tribune

EDITORA PLENA