Pesquisa mostra que 39 milhões de brasileiros usam prótese dentária

Publicado em 19/08/2018 00:00

Um em cada cinco usuários de prótese dentária tem entre 25 e 44 anos
 
A perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos, segundo uma pesquisa que ouviu 600 latino-americanos, incluindo 151 brasileiros. O estudo Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, feito pela Edelman Insights, destaca ainda que, para 32% dos entrevistados, a retirada ou queda dos dentes é um impedimento para se ter um estilo de vida saudável e ativo.
 
Ainda de acordo com o estudo, no Brasil, 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias, sendo que uma em cada cinco delas tem entre 25 e 44 anos. A pesquisa ressalta ainda que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente e 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos.
 
O levantamento mostra que, para 52% dos entrevistados, a perda de dente deixou a aparência do rosto pior; já para 43%, a "boca vazia" atrapalha na hora de namorar ou paquerar; e 21% disseram que a condição lhes impediu de fazer novos amigos. Sobre a autoestima e a fala, 38% dos entrevistados manifestaram se sentirem mais inseguros para frequentar festas e eventos sociais; e 41% relataram mais dificuldade na pronúncia das palavras após a perda de dentes.
 
"É preciso compreender as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que perderam os dentes e ajudá-las a encontrar um bom especialista que as auxilie na escolha de uma prótese adequada, de boa qualidade. O objetivo é que os pacientes tenham acesso à informação e conheçam os melhores produtos disponíveis no mercado para confecção, fixação e limpeza da prótese", destaca a odontogeriatra Tânia Lacerda, integrante do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP).
 
 
Fonte: Agência Brasil

EDITORA PLENA