Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de diferentes tipos de bráquetes estéticos

Publicado em 18/12/2018 00:00

Vol. 11 – Número 44 – 2018
 
Artigo Original | Original article
 
Página 91-97
Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de diferentes tipos de bráquetes estéticos
Comparative study of the shear bond strength of different aesthetic brackets
 
 
 
 
 
Bruna Laís Lins Gonçalves1
Jezlia Chris da Silva Galdino2
Marlus da Silva Pedrosa3
Ana Letícia Texeira Ribeiro4
Hallyne Bergma Maia Paula4
Maura Régia Lima Verde Moura Lopes5
 
Resumo
Devido à crescente busca por tratamento ortodôntico por adultos, que desaprovam a utilização de aparelhos metálicos, a indústria ortodôntica tem desenvolvido materiais para oferecer alternativas de tratamento estético. Este estudo objetivou avaliar a resistência ao cisalhamento de bráquetes estéticos de policarbonato e cerâmica. A presente pesquisa foi realizada somente após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa (N° da aprovação 46115315.4.4.0000.5211). Quarenta pré-molares foram adequadamente armazenados, preparados e divididos em quatro grupos: Grupo A (bráquetes metálicos), Grupo B (bráquetes de monocristalina), Grupo IC (bráquetes de policristalina) e Grupo D (bráquetes de policarbonato). Os espécimes foram submetidos a testes de cisalhamento à velocidade de 0,5 mm por minuto. Os resultados foram obtidos em MPa e importados para o software estatístico SPSS, no qual procedeu-se com a análise de variância (ANOVA), com o post hoc de Tukey (p ≤ 0,05). Foi observado que o grupo controle apresentou resistência média (15,1 MPa) comparado com o grupo monocristalino (13,6 MPa), grupo policristalino (11,1 MPa) e grupo policarbonato (6,5 MPa). Houve diferenças estatísticas (p<0,01) entre o grupo controle e policarbonato, entre o grupo monocristalino e policarbonato, sendo que este obteve menor resistência. O grupo de bráquetes monocristalinos apresentou maior resistência ao cisalhamento comparado aos demais bráquetes estéticos testados, no entanto apresentou resistência menor em relação ao grupo de bráquete metálico.
 
Descritores: Bráquetes ortodônticos, resistência ao cisalhamento, Ortodontia.
 
Abstract
Due to the increasing search for orthodontic treatment by adults, who disapprove the use of metallic brackets, the orthodontic industry has been developing materials to offer alternative aesthetic treatments. This study aimed to evaluate the shear bond strength of polycarbonate and ceramic aesthetic brackets. The research was carried out only after the Research Ethics Committee approved it (Approval No. 46115315.4.4.0000.5211). Forty premolars were adequately stored, prepared and, divided into four groups: Group A (metal brackets), Group B (monocrystalline brackets), Group IC (polycrystalline brackets), and Group D (polycarbonate brackets). The specimens were subjected to shear bond strength test at a speed of 0.5 mm per minute. The results were obtained in MPa and imported into the statistical software SPSS for statistical analysis through variance analysis (ANOVA), with Tukey post hoc (p ≤ 0.05). It was observed that the control group presented average resistance (15.1 MPa) compared to the monocrystalline group (13.6 MPa), polycrystalline group (11.1 MPa), and polycarbonate group (6.5 MPa). There were statistical differences (p <0.01) between the control and polycarbonate groups, between the monocrystalline and polycarbonate group, which obtained lower resistance. The group of monocrystalline brackets presented higher shear bond strength compared to the other aesthetic brackets tested, however presented lower resistance in relation to the metallic bracket group.
 
Descriptors: Orthodontic brackets, shear strength, Orthodontics
 
1 Graduada em Odontologia – Facid | Wyden, Mestranda em Odontologia Integrada – UNICEUMA.
2 Bacharel em Odontologia – Facid | Wyden.
3 Doutorando – Departamento de Biomateriais e Biologia Oral – FOUSP.
4 Graduada em Odontologia – Facid | Wyden.
5 Mestre e Especialista em DTM e Dor Orofacial – SLMandic, Especialista e Doutora em Ortodontia – SLMandic, Professora de Clínica Integrada Infantil e Ortodontia – Facid Wyden e do curso de Especialização em Ortodontia – Instituto Lato Sensu.
 

Este artigo é exclusivo.Compre agora este artigo e receba em PDF via email - Valor R$ 40,00

EDITORA PLENA