Alterações dentárias transversais em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila com ancoragem esquelética

Publicado em 09/10/2013 00:00

Vol. 6 – Número 23 – 2013
 
 
Artigo Original/Original article
 
Página 291-299
Alterações dentárias transversais em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila com ancoragem esquelética
Tranversal dental changes in patients submitted to rapid maxillary expansion with skeletal anchorage
 
 
Fabiana Roberti Coneglian Machado1
Kerstin Dums2
Estela Maris Losso3
Gisele Maria Correr3
Alexandre Moro4
Ricardo Moresca5
 
Resumo
O objetivo desse trabalho foi verificar as possíveis variações nas distâncias interdentárias entre caninos, primeiros pré-molares e primeiros molares superiores em modelos de gesso e em tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFC) antes e após a expansão rápida da maxila (ERM) com ancoragem esquelética, correlacionando essas medidas com a abertura da sutura palatina mediana. A amostra consistiu de 13 pacientes com idade média de 16 anos que se submeteram à ERM com um aparelho do tipo Haas ancorado no palato com parafusos de titânio. Para a comparação entre os momentos de avaliação (inicial e final) e entre os métodos (modelos de gesso e TCFC) foi utilizado o teste t de Student para amostras pareadas (p<0,05). Para avaliar a associação entre as variáveis foi estimado o coeficiente de correlação de Pearson. Na comparação entre os momentos estudados houve diferença estatística significante em todas as distâncias interdentárias avaliadas nos dois métodos utilizados, bem como na abertura da sutura. Na comparação entre os métodos não houve diferença estatística significante. Também não houve correlação entre a diferença das distâncias interdentárias e a abertura da sutura. Concluiu-se que houve um aumento significante na largura do arco dentário superior, mas que não correspondeu a um aumento proporcional da abertura da sutura palatina mediana aos níveis dos elementos dentários analisados.
 
Descritores: Expansão rápida da maxila, ancoragem esquelética, tomografia computadorizada do feixe cônico.
 
Abstract
The purpose of this study was to verify possible differences of interdental distances between upper canines, first premolars and first molars in plaster casts and in cone-beam computed tomography (CBCT) before and after rapid maxillary expansion (RME) with skeletal anchorage and correlating these distances with the opening of midpalatal suture. The sample was composed of 13 patients, mean age of 16 years old, that were submitted to RME with Haas appliance anchored to the palatal plate with titanium screws. To compare the stages of evaluation (beginning and ending) and the methods (plaster casts and CBCT) Student t test for paired samples was used (p<0.05). To evaluate the association among measurements Pearson´s correlation was estimated. When comparing moments of measurements, there was significant statistical difference in all interdental distances evaluated in both methods as well as in the suture opening. There was no statistical difference in the comparison of both methods. There was no correlation between interdental differences and suture opening either. It was concluded that there was a significant increase in the width of the maxillary dental arch that however did not correspond to a proportional augmentation of the opening of midpalatal suture at the level of the studied dental elements.  
 
Descriptors: Rapid maxillary expansion; Skeletal anchorage; Cone-beam computed tomography.
 
1 Mestre em Odontologia Clínica - Universidade Positivo.
2 Mestranda em Odontologia Clínica - Universidade Positivo.
3Professora do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica - Universidade Positivo.
4 Professor Associado - UFPR - Graduação e Pós-graduação em Ortodontia, Professor do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica - Universidade Positivo.
5 Professor Adjunto - UFPR - Graduação e Pós-graduação em Ortodontia, Professor do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica - Universidade Positivo.
 

Este artigo é exclusivo.Compre agora este artigo e receba em PDF via email - Valor R$ 40,00

EDITORA PLENA