Pode-se usar tomografia de feixe em cone ...

Publicado em 23/08/2011 11:05

Vol. 4 – Número 15 – 2011

Artigo Original /Original article 625-631

Pode-se usar tomografia de feixe em cone para medições periodontais de nível de inserção?

Does CBCT have potential as a diagnostic tool for measuring Periodontal
Attachment Levels?

Brett Bezak, BS1
Leena Palomo, DDS, MSD2

Resumo
Objetivos: Pode-se usar tomografia de feixe em cone (TFC) para medições periodontais de nível de inserção (NI)? Este projeto avalia a precisão e reproducibilidade das medidas de NI usando TFC.  Introdução: O meio de sondagem periodontal mesmo tendo pouca validade e métodos trabalhosos reconhecida por décadas, continua sendo o padrão-ouro para medidas de NI. O método de TCF pode ser automatizado e elimina a necessidade da medida clínica trabalhosa e longa.  Métodos: 57 participantes tiveram TFC e medidas clínicas de NI para este estudo aprovado pelo Conselho de Revisão Institucional (IRB). Um scanner de TFC Hitachi CB Mercu Ray modificado foi usado com os parâmetros 120 kVp e 15 mA num tamanho de imagem de 15cm. Um examinador independente, cegado e previamente calibrado mediu a distância entre a junção esmalte cemento até a crista óssea alveolar (JEC-COA) em 4 faces por dente (total de 4.798 faces), usando um computador. A JEC foi estabelecida pela mudança relativa de densidade existente entre as estruturas dentais. As medidas feitas na TFC foram correlacionadas com as medidas clínicas. Resultados: Os coeficientes de Correlação de Intraclasses (ICC) para as medidas JEC-COA variaram entre 0,923 to 0,979, p<0,001, n=33. A correlação Spearman (rho) entre JEC-COA e NI para todas as faces foi 0,127, p=0,004, α=0,05, n=498. Nos molares rho=0,338, p<0,001, α=0,05, n=145. No premolares rho=0,195, p=0,013, α=0,05, n=162. No dentes anteriores rho=-0,059, p=0,414, α=0,05, n=191. Exibiu-se uma tendência clínica de se subestimar as medidas de NI de forma general, com uma tendência menor nas regiões dos molares do que nos premolares. Esta tendência foi no máximo 0,6 mm, menor que a resolução capaz de uma sonda periodontal, e portanto clinicamente insignificante. Conclusão: As medidas de NI feitas com TFC são reproduzíveis, e precisas. O protocolo de medida NI TFC tem um potencial na habilidade de medir NI clínicos. Mesmo não podendo ser utilizado atualmente como um método de diagnóstico inicial, por motivos de radiação recebida pelo paciente, os resultados deste estudo sugerem que este método tem um potencial de possível automação para diagnóstico inicial.

Descritores: Tomografia de feixe em cone, nível de inserção periodontal, JEC-COA

Abstract
Objectives:   Does Cone Beam Computed Tomography (CBCT) have potential as a diagnostic instrument for Periodontal Attachment Loss (PAL) measurement? This project assesses accuracy and reliability of automatable CBCT based PAL measurement instrument.  Background: Even though, low validity and tedious procedure of clinical probing has been recognized for decades, it remains the gold standard measurement for PAL. CBCT is automatable and bypasses need for tedious clinical measurement. Methods: 57 participants underwent CBCT and clinical PAL measurement for this IRB approved study. A customized CB MercuRay was used at 120kVp and 15mA with a 6 inch field of view (FOV).  A blinded examiner measured the distance from the CEJ to the crest of alveolar bone (CEJ-BM) at four sites per tooth (4,798 total sites).  (The CEJ was determined by change in relative density between apical end of enamel and cementum or dentin.) CBCT measurements were correlated with the clinical measurements.  Results: Intraclass Correlation Coefficients for measurement protocol (CEJ-BM) ranged from 0.923 to 0.979, p<0.001, n=33. Spearman’s Correlation Coefficient (rho) for CEJ-BM and PAL for all sites was 0.127, p=0.004, α=0.05, n=498.  At molar sites, rho=0.338, p<0.001, α=0.05, n=145.  At premolar sites, rho=0.195, p=0.013, α=0.05, n=162. At anterior sites, rho=-0.059, p=0.414,  α=0.05, n=191. There is a clinically insignificant tendency to underestimate PAL overall, with a lesser tendency for underestimation in molar sites than in premolar sites.   This tendency is at most 0.6mm, less than the resolution of a periodontal probe and therefore clinically insignificant. Conclusion:   CBCT PAL measurement is reliable, and protocol accuracy correlates with PAL gold standard.  CBCT PAL measurement protocol is promising in the ability to record clinical attachment levels. Although it cannot yet be used as a diagnostic screening tool in light of radiation concerns, current data suggest that it has the potential to be refined into an automated screening tool.

Descriptors: Cone beam CT, periodontal attachment loss, CEJ-BM


1 Dental student, Case Western Reserve University School of Dental Medicine, Cleveland, OH
2 Assistant Professor of Periodontics, Director of DMD Periodontics, Case Western Reserve University School of Dental Medicine, Cleveland, OH

Este artigo é exclusivo.Compre agora este artigo e receba em PDF via email - Valor R$ 40,00

EDITORA PLENA