Sucesso de enxertos ósseos complementares em fissuras labiopalatinas e sobrevivência de implantes dentários

Publicado em 30/05/2018 00:00

Vol. 9 – Número 35 – 2018
 
CADERNO DE IMPLANTODONTIA
 
Artigo original / Original article
 
Página 28-33
Sucesso de enxertos ósseos complementares em fissuras labiopalatinas e sobrevivência de implantes dentários
Success of compementary bone grafts in patients with clefts and survival of dental implants
 
 
 
 
 
 
Juliana Hotta1
Erika Uliam Kuriki2
Caio Márcio Figueiredo3
Juliana Dias Santos4
Isadora Prado Cano4
Flávio Monteiro-Amado5
 
Resumo
Este estudo teve por objetivo monitorar a eficácia de implantes dentais inseridos em áreas receptoras de re-enxerto autógeno (enxerto em bloco intraoral) e identificar os fatores de risco relevantes para o prognóstico em pacientes com fissuras labiopalatinas. Foi realizado um levantamento retrospectivo das informações clínicas registradas nos prontuários dos pacientes do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (USP), de 1999 até os casos finalizados em abril de 2009. Foram avaliados os prontuários de 161 pacientes, de ambos os sexos, submetidos à cirurgia de enxerto ósseo em bloco para complementação óssea em volume e/ou altura para posterior instalação de implante, na região da fissura ou fora dela. Os enxertos foram obtidos de ramo mandibular ou mento. Em 161 pacientes foram realizados 211 enxertos ósseos intraorais autógenos, sendo 2% destes realizados com finalidade de auxiliar a movimentação ortodôntica. Foram instalados 160 implantes nessas áreas, em 76% dos blocos, visto que 22% dos enxertos ósseos autógenos falharam antes mesmo da instalação de implantes. Considerando a sobrevivência dos implantes instalados nas áreas enxertadas, 15% dos implantes foram removidos por falta de osteointegração, resultando em uma taxa de sobrevivência equivalente a 85% nos blocos bem-sucedidos. Embora a sobrevivência dos implantes em áreas de re-enxerto seja compatível com outros relatos na literatura, tais implantes apresentaram maiores falhas do que implantes instalados em áreas de fissura que receberam apenas enxerto ósseo alveolar secundário.
 
Descritores: Implantes dentários, fenda labial, transplante ósseo, prognóstico.
 
Abstract
This study aimed to appraise dental implants efficacy placed in regrafted areas with autogenous bone (intra-oral block grafts) and identify relevant risk factors for cleft patients prognosis. A retrospective research collected clinical information registered in the medical records of Craniofacial Anomalies’ Rehabilitation Hospital - São Paulo University (HRAC-USP) from 1999 up to the April 2009. 161 patient’s records were evaluated, of both sex, submitted to block bone graft surgery for bone complementation in volume and/or height for further implant installation, in cleft region or out of it. Grafts were taken either from mandible ramus or chin symphisis. 211 intraoral autogenous block bone grafts in 161 patiens were per formed, 2% of those aiming orthodontic movement support. 160 implants were installed in 76% of the blocks and 22% of the autogenous bone grafts failed before implant installation. Considering implant survival rates in grafted areas, 15% of the implants were removed due to lacking of osseointegration, resulting in a successful survival rate of 85% for succesfull bone blocks. Although implant survival rates in regrafted areas are compatible with other literature statements, these implants had greater failure rates if compared to cleft areas with secondary alveolar bone grafting only.
 
Descriptors: Dental implantation, cleft lip, bone transplantation, prognosis.
 
1 CD, Drª. em Ciências Odontológicas Aplicadas, Reabilitação Oral – FOB/USP.
2 CD – FOB/USP, Esp. em Implantodontia – USP, Dentista Analista – Evidências Kantar Health Company/SP.
3 CD, Me. em Odontologia e Periodontia – FOB/USP, Dr. em Biologia Oral – FOB/USP, Preceptor e Instrutor de Periodontia e Implantodontia – HRAC/USP.
4 CD, Esp. em Prótese Dentária – HRAC/USP.
5 Dr. em Estomatologia – FOB/USP, Prof. de Periodontia e Implantodontia e Cirurgião Dentista – HRAC/USP.
 

Este artigo é exclusivo.Compre agora este artigo e receba em PDF via email - Valor R$ 40,00

EDITORA PLENA